MONTES CLAROS (6/3/2018) - Atualizações sobre cultura de forrageiras para o semiárido e apontamentos para a difusão e transferência de tecnologias em forragicultura foram algumas das temáticas do Encontro Técnico Forrageiras para o Semiárido, realizado nesta terça-feira, 6 de março, no Campo Experimental da Epamig em Montes Claros.

Cerca de 60 pessoas, entre técnicos e extensionistas da Emater-MG, instrutores e técnicos do Senar-MG, engenheiros agrônomos, representantes de sindicatos rurais, pesquisadores e professores receberam, em estações práticas, informações atualizadas sobre o cultivo da palma e de outras forrageiras recomendadas para o Semiárido Mineiro. Instruções sobre espaçamento de plantio, trato e cuidados para a contenção de pragas, entre outras, foram compartilhadas pelos pesquisadores da Epamig, da Embrapa e técnicos do Projeto Forrageiras para o Semiárido.

De acordo com a pesquisadora chefe da Epamig Norte, Polyana Oliveira, o encontro é a primeira fase de uma ação de difusão de tecnologias para os produtores da região. “Hoje recebemos os técnicos, pesquisadores e extensionistas que vão propagar este conhecimento adiante. E, além disso, já temos em organização um Dia de Campo sobre as forrageiras para o semiárido, que será realizado nas próximas semanas”, disse.

O presidente do Sindicato Rural de Montes Claros, Ricardo Quadros Laughton, destacou a importância das forrageiras para a região e o papel decisivo da pesquisa. “Foi a partir dos estudos em forrageiras, desenvolvidos pela Epamig e seus parceiros na região, que atestamos a força dessas espécies. E por meio de eventos como o de hoje vemos a grande relevância que elas têm para os produtores”, atestou ele.

No evento também foram feitas demonstrações dos experimentos com gramíneas e cactáceas realizados no Campo Experimental, conduzidos pela pesquisadora da Epamig, Leidy Rufino. Segundo ela, os experimentos têm boas perspectivas e serão complementares ao uso das forrageiras na região.

O Encontro Técnico é realizado em parceira com Embrapa, Sindicato Rural de Montes Claros e Projeto Forrageiras para o Semiárido.