BELO HORIZONTE (07/06/2018) - A agricultura nacional tem crescido rápida e constantemente, motivada pela expansão da área de plantio e o avanço da tecnologia, usada para incrementar a produtividade. Com isso, aumenta também a preocupação com as doenças e pragas que afetam as plantações.

A circular técnica 279, - Influência de fatores ambientais sobre doenças de plantas, disponibilizada para download pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), trata da ocorrência de doenças em plantas, a partir da interação de três fatores: patógeno viru¬lento, hospedeiro suscetível e ambiente favorável, conhecido como triângulo de do¬enças de plantas. Fatores como umidade, temperatura, vento, gotas de água, luz, acidez do solo e oxigênio também são responsáveis pela disseminação ou redução dos patógenos.

Na publicação são sugeridas algumas medidas para atrasar ou evitar o aparecimento de certos tipos de doenças. Em relação ao fator da umidade do solo, por exemplo, a recomen¬dação é evitar o plantio em solos mal drenados ou sujeitos ao encharcamento com impedimento físico (camada adensada), já que nesta condição pode faltar oxigênio nas raízes, o que favorece seu apodreci-mento.

Algumas doenças podem ser controladas somente pela modificação do ambiente, como aquelas que ocorrem na pós-colheita de frutos e hortaliças, por exemplo, que tem sua severidade inibida pelo armazenamento em ambiente refrigerado. Dentre as ações que podem retardar ou reduzir o crescimento de doenças na plantação, estão: a produção de mudas em local e substrato apropriados para obtenção de mudas de boa qualidade, o plantio em solo com boa capacidade de drenagem, manejo da irrigação, espaçamento entre plantas e densidade de plantio apropriado, adubação balanceada (evitar excesso de nitrogênio), correção da acidez do solo, etc.

A circular foi produzida pelas pesquisadoras da Epamig, Wânia dos Santos Neves e Polyanna Oliveira e pelo bolsista de pós-doutorado e tutor do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Proteção de Plantas da Universidade Federal de Viçosa, Douglas Ferreira Parreira. O material é voltado para estudantes de graduação de ciências agrárias e de pós-graduação no tema de defesa fitossanitária, agricultores e produtores.

Para baixar essa e outras circulares, acesse: http://www.epamig.br/publicacoes/circular-tecnica/