BELO HORIZONTE (27/11/2018) – Promover a reflexão e a compreensão dos jovens rurais e suas famílias sobre o impacto das tecnologias na sociedade. Este é o objetivo do Projeto Deslocamento – “Desloc”, como chamam os jovens e participantes das ações. O projeto piloto está sendo desenvolvido no município de São Miguel do Anta (Zona da Mata) pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), dentro da ação “Gerações no Campo”. O trabalho é realizado em parceria com a Sociedade dos Usuários de Tecnologia de Minas Gerais (Sucesu Minas), Emater-MG e a prefeitura.

Segundo a assessora técnica da Seapa, Fabrícia Ferraz, duas oficinas já foram realizadas no município e a expectativa é de que as ações sejam ampliadas e levadas para outros municípios mineiros. “O crescimento do uso dos diversos meios tecnológicos influenciou significativamente as relações humanas, seja no âmbito pessoal e familiar ou profissional. É fundamental que o jovem no meio rural tenha condições de compreender o impacto dessas transformações, além de usar adequadamente os recursos tecnológicos em benefício de seu meio social”, afirma.

Dentre as ações foram realizados dois laboratórios presenciais que possibilitaram diversas experiências com drones, impressora 3D, visão 3D e inteligência artificial, com a participação de dez jovens mulheres e seus familiares. “A proposta é inserir o público feminino, buscando autonomia das mulheres não só no campo, mas também nas diversas áreas da tecnologia, afirma a assessora técnica da Seapa.