BELO HORIZONTE (06/11/2018) – A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) recebe hoje (6/11), na sua sede, em Belo Horizonte, membros da Plataforma Global do Café (GCP) no Brasil. Durante todo o dia, o grupo se reúne com a extensão e a pesquisa rural do país para debater questões como a integração, a troca de experiências e a apresentação de projetos. Entre eles, o chamado Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC), ferramenta que reúne um conjunto de boas práticas agronômicas, sociais, econômicas e ambientais, baseado na Produção Integrada de Café (PI Café) da Embrapa. O documento relaciona 122 práticas, divididas entre prioritárias, recomendadas e proibidas.

A Plataforma Global do Café (GCP) é uma associação internacional com mais de 200 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva do café, com atuação em nove países (Brasil, Colômbia, Vietnã, Indonésia, Tanzânia, Uganda, Quênia, Honduras e Peru). O objetivo principal da GCP é ter um setor cafeeiro sustentável que ofereça boas condições de vida para agricultores e trabalhadores, assegurando a permanência deles na atividade, enquanto protege os recursos naturais.

A reunião desta terça-feira é uma preparação para a Conferência Global de Sustentabilidade do Café, que acontecerá na próxima quinta-feira, 08/11, dentro da programação da Semana Internacional do Café, na Capital mineira. A Conferência é promovida pela Plataforma Global do Café. De acordo com os organizadores, trata-se de um dos principais eventos mundiais sobre sustentabilidade do café, sendo uma excelente oportunidade para as pessoas ficarem por dentro das tendências, inovações e práticas relacionadas à sustentabilidade do café.