BELO HORIZONTE (23/01/2019) – A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Ana Valentini, esteve nesta terça-feira (22/01) reunida com a diretoria, gerentes e coordenadores da Emater-MG, na sede da empresa, em Belo Horizonte. O encontro abordou a atuação da empresa junto à agricultura familiar e das demandas dos produtores rurais mineiros.

Ana Valentini assumiu a secretaria em janeiro deste ano. Na visita à Emater-MG, ela conheceu mais de perto as ações da empresa para fortalecer a agricultura familiar de Minas Gerais. A secretária destacou o trabalho da empresa, que é referência no país no serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater).

“Se a nossa preocupação é levar inovação e tecnologias aos pequenos produtores, isso não vai ser feito de outra forma senão por meio da assistência técnica. Felizmente, nós temos muito orgulho da Emater-MG, que já tem 70 anos. A empresa é uma referência no Brasil. Qualquer programa que a gente pensar em fazer para melhorar a vida do produtor rural passa pela Emater-MG”, disse.

A secretária de Agricultura, Ana Valentini, também falou sobre os desafios dos pequenos, médios e grandes produtores. “O produtor rural tem demandas diferentes. O grande e o médio têm muita demanda na área de logística, infraestrutura e, principalmente, na área de segurança jurídica. Muitas vezes nós temos uma legislação com excesso de normas, que complicam a vida do produtor na questão jurídica, principalmente, na questão ambiental. Isso nós precisamos trabalhar”, afirma a secretária de Agricultura.

Com relação aos agricultores familiares, Ana Valentini ressalta que é necessário ajudá-los a ter rentabilidade com sustentabilidade. “Nós vamos buscar tudo o que for possível para ajudar o pequeno produtor em termos de inovação e novas tecnologias para que ele aumente sua rentabilidade. Isso sempre buscando a sustentabilidade. A primeira preocupação do produtor rural tem de ser a sustentabilidade rural”, concluiu.

Experiência

A secretária da Agricultura, Ana Maria Soares Valentini, é natural do município de Capitólio, Sul de Minas. Engenheira florestal formada pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) em 1984. Ana Valentini tem especializações em Administração Rural pela UFV e em Gestão Ambiental de Projetos Agrícolas pela Universidade Federal de Lavras.

Presidiu a Associação dos Produtores Rurais e Irrigantes do Noroeste de Minas (Irriganor), além de ser produtora de grãos em uma propriedade rural em Bonfinópolis de Minas, na região Noroeste do estado. Participa, desde 1987, do Prodecer (Programa de Desenvolvimento do Cerrado), que contou com o apoio do governo japonês para ampliar as áreas agricultáveis de soja no Brasil.

Entre seus trabalhos como engenheira de pesquisa florestal esteve em meados anos 80 no projeto na Amazônia “Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais”, coordenado pela fundação WWF (World Wide Fund for Nature), que é uma Organização não governamental internacional que atua nas áreas da conservação, pesquisa e recuperação ambiental.

Enviar para impressão