BELO HORIZONTE (04/04/2019) – Fortalecer a cafeicultura em Itabirinha, Leste de Minas Gerais. Esse é o objetivo de uma iniciativa entre produtores, prefeitura e a Emater-MG. Para isso foram adquiridas mudas de café conilon de melhor qualidade para o cultivo no município.

A ação é desenvolvida nas comunidades rurais de Ipanema e Sumidouro. Foram adquiridas 14 mil mudas de café por quatro produtores. Cafeicultores como Edmar Bispo, que tem uma lavoura de dois hectares e sempre cultivou café arábica, inicia o plantio de do conilon. Após a orientação da Emater-MG, ele comprou as 1.250 mudas e, há 15 dias, iniciou o plantio.

“O café arábica está produzindo pouco. Esperamos que o conilon produza mais. Já temos, inclusive, exemplos aqui no município de produtores que estão tendo bons resultados com o café conilon”, explica Edmar Maria Bispo.

O principal estímulo para a aquisição das plantas veio da Emater-MG, durante o trabalho de assistência técnica. Os produtores adquiriram oito clones de café. A clonagem garante características produtivas e reprodutivas semelhantes às plantas que lhes deram origem.

“A ideia é que os cafeicultores comprem mudas de viveiros registrados no Ministério da Agricultura, respeitando as normas agronômicas de produção”, afirma o extensionista da Emater-MG, Vanilton Alves.

De acordo com o técnico da empresa, a cafeicultura é uma atividade importante para o município, gerando emprego e renda nas zonas rural e urbana. No município, com uma área aproximadamente 300 hectares de café, o conilon não chega a 50 hectares.

Vanilton Alves explica que as variedades adquiridas demostram “um potencial extraordinário” em desenvolvimento e produção. As mudas foram compradas de uma empresa no estado do Espírito Santo. A prefeitura ficou responsável pelo transporte das plantas, que ocorreu neste mês. Os cafeicultores, que recebem orientações técnicas da Emater-MG, já iniciaram o plantio. Segundo Vanilton Alves, espera-se que a iniciativa do grupo estimule outros produtores.