BELO HORIZONTE (28/5/2019) - A Emater-MG e o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) assinaram um termo de cooperação técnica e financeira para unir o trabalho de assistência técnica ao crédito rural. O acordo foi firmado em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, nesta segunda-feira (27/5), durante a inauguração do escritório de negócios do Sicredi no município. O documento foi assinando pelo diretor-presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, e pelo vice-presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Márcio Port.

Segundo o termo de cooperação, a Emater-MG irá elaborar planos ou projetos de financiamentos, que serão enviados ao Banco Cooperativo Sicredi e às cooperativas de crédito filiadas à Central Sicredi Sul/Sudeste. A assistência técnica será prestada em propriedades familiares ou agroindustriais beneficiadas pelo crédito rural obtido pelos produtores cooperados em Minas Gerais.

“Nós iremos conjugar esforços para atender os produtores cooperados na questão do crédito rural.
Parcerias como essa ligadas ao crédito são importantes por se tratar de uma política pública que potencializa a ação extensionista. Esta cooperação leva oportunidade de recursos para execução de projetos consistentes desenvolvidos para famílias rurais. O crédito rural também fomenta a economia do município. A melhoria produtiva gera aumento de renda e ocupação no campo”, afirmou Gustavo Laterza.

O Sicredi surgiu no Rio Grande do Sul e é a primeira instituição financeira cooperativa do Brasil. Ele conta com mais de 4 milhões de associados em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal. São mais de 1,6 mil agências distribuídas em 114 cooperativas no país. “Em Minas Gerais, depois da inauguração em Uberlândia, pretendemos abrir de 80 a 100 agências no estado, num prazo aproximado de dois anos”, disse o gerente de Desenvolvimento de Negócios do Sicredi, Pedro da Silveira.

“A nossa origem é a agricultura familiar. Por isso este acordo com a Emater em Minas Gerais é fundamental, pois a empresa atua com este público. Temos muito interessem em fomentar a agroindústria mineira”, afirmou o gerante do Sicredi.