As secretarias de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) estreitaram o diálogo com produtores rurais no Noroeste de Minas. A reunião, organizada pela Cooperativa Agrícola de Unaí Ltda., a Coagril, ocorreu em Unaí, também com a presença de autoridades locais.

Na oportunidade, os secretários Germano Vieira (Semad) Ana Valentini (Seapa) apresentaram as diretrizes para produção sustentável, destacando a viabilidade para o uso de técnicas que promovam a produção agrícola, com base na preservação dos recursos naturais. Os dois dirigentes ainda reforçaram todo o apoio do Governo de Minas ao setor para geração de emprego e renda, sem prejuízos ambientais.

Na pauta da reunião, foram debatidos quatro temas com interface entre as duas secretarias: Resultados da aplicação do Soja Plus em Minas Gerais e também nos estados da Bahia e do Mato Grosso do Sul; Demanda de mercado por uma soja sustentável; Disponibilidade Hídrica e agricultura irrigada: como compatibilizar?; além de Esclarecimentos sobre Processo de Nulidade da Patente Intacta.

Em sua fala, Germano Vieira destacou que a visita no Noroeste foi muito produtiva. “Pudemos estabelecer pontos comuns entre o setor da Agricultura e o de Meio Ambiente, pois acreditamos na produção sustentável e nas orientações do governador Romeu Zema para um apoio efetivo a quem quer produzir de forma correta, gerar renda e emprego”, ressaltou. O secretário afirmou ser possível a conciliação entre o desenvolvimento e a preservação ambiental, ao passo em que se busca tecnologia e modos de produção mais eficientes. “E ao mesmo tempo também é possível preservar todos os nossos recursos naturais que acabam por serem os insumos da produção”, afirma.

O secretário classificou como muito valioso o estreitamento da confiança entre o setor produtivo e o planejamento que a Semad vem estabelecendo com a Seapa. “Temos dito que este é um ano importantíssimo para o setor agropecuário, em que o Governo de Minas trabalhará intensamente para solucionar e atender às principais demandas do Estado”, ressaltou.

Receptividade

Na avaliação da secretária Ana Valentini, o encontro foi uma excelente oportunidade para que o Meio Ambiente aumentasse sua interlocução com o setor da Agricultura.

“O evento contou com a presença de produtores vindos de municípios do Noroeste de Minas e também do Triângulo Mineiro, como Uberaba, Patos de Minas, São Gotardo e outros que participaram para conhecer o trabalho e as diretrizes do Governo de Minas, especialmente a parceria estratégica entre Seapa e Semad, que estão trabalhando juntas para a sustentabilidade da agricultura em nosso estado”, afirmou a secretária.

Segunda ela, foi grande a receptividade dos produtores para as políticas apresentadas pelas duas pastas. “As diretrizes do Sisema foram muito recebidas. Essa reunião foi uma oportunidade excelente para que a Seapa e a Semad participassem junto com os produtores da região, especialmente para que eles pudessem conhecer o secretário Germano, os pontos de vista dele e também conhecer como estamos trabalhando para melhorar o ambiente jurídico para produção rural em nosso estado”, destacou.

A diretora-geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Marília Melo, também participou do evento e tratou em sua fala dos temas disponibilidade hídrica e segurança hídrica, tendo em vista a necessidade de uso da água para irrigação, em propriedades rurais da região.

Durante a passagem pelo Noroeste, os dirigentes visitaram, ainda, a Unidade Regional de Gestão da Água (Urga) Noroeste, onde puderam constatar a redução do passivo de outorgas, com eliminação de todos os processos de 2018. O encontro teve, ainda, a participação do Ministério Público de Minas Gerais, representado no evento pelo promotor regional do Meio Ambiente, Athaide Peres.

Palestras

Representando a Universidade Federal de Viçosa, o professor Aziz Galvão Júnior, apresentou os resultados do Soja Plus. O programa visa à atuação transparente e participativa da propriedade rural, em nível nacional, para atender às demandas de mercado por produtos sustentáveis.

O programa é uma iniciativa da Associação Brasileira de Óleos Vegetais (Abiove), que capacita gratuitamente o produtor rural para melhoria da gestão da sua fazenda. “Dessa forma, o produtor recebe gratuitamente todo o apoio da universidade, apresentando-lhe um check list para que as atividades dentro de sua propriedade sejam sustentáveis, do ponto de vista ambiental, trabalhista, social e econômico”, afirmou Ana Valentini.

Na prática, o Soja Plus atua com a distribuição de materiais, promoção de cursos sobre saúde e segurança no trabalho, adequação de construções rurais, regularização ambiental, dias de campo e visitas técnicas para monitoramento de indicadores de desempenho. Segundo a secretária, já foram atendidos mais de 6 mil produtores em todo o país e, em Minas, o programa está sendo ampliado.

Por meio do Soja Plus, o que se busca é o aumento das oportunidades econômicas, com vistas a uma maior eficiência na produção da soja brasileira. As ações são implementadas em estreita parceria com os produtores rurais, governos estaduais e municipais, sociedade civil, indústria e comércio, instituições de pesquisa, ensino e extensão. Com isso, os resultados alcançados são a conservação dos recursos naturais, a governança das atividades produtivas e o bem-estar social de trabalhadores, produtores rurais e comunidades locais.