O governador Romeu Zema visitou nesta sexta-feira (19/7), no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte, a 38ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador, considerada a maior da América Latina com animais de uma mesma raça. A expectativa é de que sejam movimentados cerca de R$ 25 milhões em negócios na feira, que deve atrair mais de 200 mil visitantes. Romeu Zema esteve acompanhado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Agostinho Patrus, e do secretário-adjunto de Saúde, Bernardo Ramos.

Na ocasião, Zema destacou a importância do setor para a economia do Estado.“Todo evento dessa natureza gera negócios, turismo, movimentação econômica, divulga o nome de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Isso é essencial para o desenvolvimento. Ontem (18/7) mesmo estive na Faemg (Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais), reconhecendo os melhores produtores e pesquisadores da área. No meu governo, vamos dar total apoio ao agronegócio, porque é a única atividade em Minas que tem crescido, ao contrário da mineração, das indústrias, que têm passado por um momento muito difícil”, afirmou.

Minas Gerais detém o maior plantel de equídeos, com 874 mil animais (14% do total nacional), berço das raças manga-larga, marchador e campolina. A produção se concentra nas regiões Norte de Minas (16%), Jequitinhonha/Mucuri (15%), Central (15%) e Sul de Minas (12%), que representam, juntas, 58% da produção total do estado.

Romeu Zema também ressaltou a força e potencial da atividade em Minas Gerais. “Fico extremamente satisfeito de saber que nós somos o estado com a criação de mangalarga marchador mais relevante do Brasil, o maior plantel, a mesma coisa com o Zebu. Minas, de certa maneira, é o centro do agronegócio aqui no Brasil, e estamos dando o maior apoio para essa atividade”, finalizou.

O governador foi recebido pelo presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ACCCMM), Daniel Figueiredo Borja, e sua diretoria. A entidade, que é a organizadora do evento, completa 70 anos em 2019. Zema visitou estandes, conheceu a exposição e conversou com criadores.

Ainda na exposição, Romeu Zema conheceu o projeto “Marchadores pela Vida”, entidade filantrópica que destina recursos para instituições que apoiam pacientes com câncer e pessoas que integram a linha da extrema pobreza. Atualmente, o projeto mantém parceria com a Santa Casa de Belo Horizonte para beneficiar pacientes com câncer, investindo em equipamentos para a identificação de patologias oculares.

Crédito da foto: Renato Cobucci/Imprensa MG