BELO HORIZONTE (08/08/2019) – Começou nessa quarta-feira (7/8) a 13ª edição da Agriminas. Promovida pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais (Fetaemg), o evento tem o apoio do Governo de Minas que apresenta uma programação diversificada para os agricultores familiares, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e suas vinculadas (Emater-MG e Epamig). A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, representou o Governo de Minas na solenidade de abertura, no Expominas (BH), e destacou a importância do evento.

“A Agriminas possibilita aos pequenos produtores comercializar a sua produção. Isso é muito importante, porque é muito difícil ao pequeno produtor ter acesso aos mercados. Cerca de 84% das nossas propriedades rurais são de base familiar e o desenvolvimento do setor agropecuário mineiro passa pelo fortalecimento da agricultura familiar. Eu acredito muito nessa feira como impulsionadora de desenvolvimento do nosso estado”, afirmou.

Na avalição do presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, a Agriminas cumpre um papel institucional, além de ser uma vitrine para a produção da agricultura familiar. “A vinda para o Expominas, um espaço institucional onde são realizadas grandes feiras, é uma grande conquista. O objetivo agora é para que o evento saia de Minas Gerais e faça parte do calendário nacional como uma grande feira”.

Esta edição da Agriminas reúne cerca de 600 expositores de 200 municípios. A expectativa é de que passem pelo evento cerca de 100 mil visitantes, com movimentação de R$ 8 milhões em negócios até o próximo domingo.

Plantão Técnico

Técnicos da Emater-MG, instituição vinculada à Secretaria de Agricultura, estarão à disposição dos visitantes para tirar dúvidas e prestar informações sobre diversos assuntos ligados à agricultura familiar. Os especialistas vão realizar atendimento nas áreas de cooperativismo, agroecologia, hortifrutigranjeiros, cafeicultura, agroindústria, bovinocultura de leite, avicultura e apicultura. O estande do plantão técnico da empresa está localizado no hall de entrada do Expominas.

Além disso, a Emater-MG vai oferecer, no mesmo espaço, uma série de minicursos, a partir desta quinta-feira (8) até domingo. Rotulagem de Alimentos, Programa Garantia Safra e o Certifica Minas são alguns dos temas que serão abordados. Os cursos são gratuitos e não há necessidade de inscrição prévia.

Via Láctea

Quem passar pela feira também terá a oportunidade de conhecer a miniusina de laticínios “Via Láctea”, coordenada pela Epamig/Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), instituição vinculada à Seapa. Serão apresentados os processos de produção de leite e derivados, além de inovações tecnológicas para o setor lácteo.

O objetivo do projeto é demonstrar a experiência de produção, desde a chegada do leite até os processos de pasteurização, fabricação de queijo frescal de diversos sabores, iogurte, bebida láctea, leite aromatizado e dicas sobre como agregar qualidade aos produtos. Durante o tempo de espera entre o preparo dos produtos, as dúvidas dos visitantes serão respondidas pelo professor Luis Carlos Ferreira e pelo mestre queijeiro Francisco Fávero.

“Vamos estar presentes durante todos os dias do evento para mostrar que é possível produzir derivados do leite sem investimentos altos e em um espaço reduzido, dentro dos padrões de higiene e qualidade, sendo possível agregar valor à produção leiteira e oferecer melhor qualidade de vida ao homem do campo”, explica a coordenadora do projeto Via Láctea e técnica da Epamig ILCT, Luiza Albuquerque. Haverá, ainda, a distribuição de materiais didáticos sobre queijos artesanais e práticas de fabricação.

Nesta quinta-feira (8), será realizada a reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cedraf). Segundo a diretora de Agricultura Familiar da Seapa, Fabrícia Ferraz, foi um pedido dos conselheiros a realização do encontro dentro da Agriminas. “O Cedraf é um espaço de participação democrática e de controle social, onde podemos direcionar ações para a construção e defesa das políticas públicas da agricultura familiar. A realização do encontro dentro do evento é uma forma de os conselheiros terem a oportunidade de visitar e prestigiar os agricultores que estão expondo na feira”, explica.

Foto: Divulgação/Seapa