BELO HORIZONTE (07/11/2019) – A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, presidiu, nesta quarta-feira (6/11), a reunião do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa). Vinculado à secretaria, o conselho reúne representantes dos setores produtivo, indústria, comércio, transporte, abastecimento e consumidores, constituindo-se num fórum representativo do segmento agropecuário mineiro, com legitimidade para apresentar proposições de políticas públicas, discutir e buscar, em parceria com o governo, as soluções para os entraves que afetam o setor.

Em sua apresentação, a secretária Ana Valentini destacou o crescimento do setor agropecuário mineiro, nas últimas décadas, e a importância da atividade como fonte de renda e geração de emprego para a maioria dos municípios. De acordo com levantamentos da Secretaria de Agricultura, no período compreendido entre 2002/2019, a produção mineira de grãos saltou de 8,7 para 14,2 milhões de toneladas. O crescimento de 64% alcançado no estado foi maior do que o índice mundial, que ficou em torno de 49% no mesmo período. Outro dado apresentado é o peso significativo que o setor agropecuário tem na composição do Produto Interno Bruto (PIB) em 560 municípios (66% do estado).

A apresentação do Núcleo de Conselhos; das câmaras técnicas e da estrutura da Seapa, que absorveu as funções da extinta Secretaria de Desenvolvimento Agrário, também fizeram parte da programação. Atualmente, o Cepa é constituído por 18 câmaras técnicas setoriais e temáticas, abrangendo os setores de aquacultura; avicultura; bovinocultura de corte; bovinocultura de leite; cachaça de alambique; café; defesa agropecuária; equideocultura; floricultura; fruticultura; grãos; mel e produtos das abelhas; olericultura; ovino/caprinocultura; pesca profissional e artesanal; seguro e crédito rural; silvicultura e suinocultura. Segundo a secretária, existe a demanda para a criação de mais uma, na área de segurança no campo.

Durante a reunião, os representantes de cada câmara técnica apresentaram suas principais demandas. A necessidade de atualização do estudo e diagnóstico de alguns setores, a exemplo da cachaça de alambique e da floricultura; a importância do trabalho de defesa sanitária para o controle e impedimento da entrada de doenças, como as pestes suínas africana e clássica; o apoio para a criação de uma rede de pesquisas integradas ao setor da ovinocaprinocultura e os entraves decorrentes das exigências ambientais foram alguns dos temas apresentados. A Secretaria de Agricultura vai articular com as instituições vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA) e junto a outras instituições que compõem o Cepa o encaminhamento necessário para a solução das demandas apresentadas. Também foi realizada a discussão do novo regimento interno do Cepa, que vai receber sugestões até o dia 14 de novembro para a finalização do documento.

Esta reunião marcou a retomada das atividades do conselho, cuja última reunião foi feita em fevereiro de 2016. Segundo a Secretária Ana Valentini, a reunião do Cepa foi extremamente positiva. “Tivemos ampla participação de todos os setores da agricultura do estado e vimos que essa reunião vai nos ajudar muito nos encaminhamentos para o nosso desenvolvimento. Os produtores estão sentindo que estão participando da elaboração das políticas públicas e que têm no Cepa um fórum para discussões e organização das demandas do setor. Isso nos ajuda porque estamos governando para todos e dessa forma vamos trazer mais ganhos para todo o setor”, avalia.

Segundo o superintendente técnico da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg), Altino Rodrigues Neto, essa retomada é positiva para o desenvolvimento de todo o setor. “É deste conselho que saem as diretrizes para a atuação do governo e a Faemg fica muito feliz com essa reativação. Com certeza esse conselho será um instrumento que a Secretaria de Agricultura saberá utilizar para seguir com as políticas públicas que o segmento tanto precisa”, avalia.

No final da reunião, foi servida uma “paella mineira”, preparada pelo chef Cristiano Rocco, com ingredientes característicos da culinária do estado. Os participantes também puderam conhecer o projeto “Trem Bão”, onde cada câmera técnica fez a exposição e divulgação de seus produtos e serviços.


Márcia França/Ascom Seapa
Foto: Elaine Drumond/Seapa