(Belo Horizonte – 26/11/2019) Por que usamos agrotóxicos em nossas lavouras? Até quando vamos usar agrotóxicos para combater pragas e doenças? No lugar de agrotóxicos, porque não usamos o controle biológico? Pode ser que você já tenha feito ou ouvido perguntas como essas. As respostas, contudo, nem sempre são satisfatórias.

Para responder essas e outras questões o Instituto Fórum do Futuro, grupo voltado para debates de questões da sociedade a partir da perspectiva do desenvolvimento sustentável, promove nos próximos dias 27 e 28 de novembro, das 9h às 18h, em Brasília (DF), o seminário “Alimento e Sociedade”. O objetivo é discutir os caminhos das pesquisas agroalimentares, além de ajudar a atualizar a visão do país com relação à cadeia produtiva de alimentos.

O seminário será composto por painéis temáticos, apresentação de projetos para biomas tropicais e lançamento de livros. A abertura contará com a presença de autoridades políticas, como a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos César Pontes, e o presidente do Fórum do Futuro e ex-ministro da Agricultura, Alysson Paolinelli.

Confira a programação completa

No total, 11 painéis estão previstos para o seminário com transmissão ao vivo pela internet no canal do YouTube do Fórum do Futuro. Representantes da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), que dá suporte técnico e científico ao evento, estarão presentes na manhã de quinta-feira (28) para debater o cenário dos agrotóxicos no Brasil. A pesquisadora da EPAMIG, Madelaine Venzon, e a pesquisadora do Centro Nacional de Recursos Genéticos (Cenargen), Eliana Fontes, serão as debatedoras de uma discussão em torno dos desafios da pesquisa em controle biológico de pragas.

O painel, comandado pelo coordenador científico do Fórum do Futuro, Evaldo Vilela, será guiado por perguntas feitas pela maioria da população brasileira a respeito do uso de agrotóxicos. Na conversa, as debatedoras vão responder questões sobre os modos de ação dos agrotóxicos, o que é manejo integrado de pragas e doenças, como substituir os agrotóxicos por manejos mais sustentáveis e, sobretudo, se é realmente possível produzir alimentos para toda a população sem uso de agrotóxicos e com preservação do meio ambiente.

De acordo com Madelaine, manter o protagonismo na produção de alimentos no Brasil e ao mesmo tempo adotar uma política que incentiva práticas cada vez mais sustentáveis é, de fato, um grande desafio. Nesse sentido, a pesquisadora explicita que hoje já é possível obter inúmeras tecnologias alternativas ao controle químico de pragas e doenças nas lavouras, desenvolvidas ou adaptadas para uso em regiões tropicais, tanto em grandes como em pequenas propriedades rurais. Será sobre esse assunto que Madelaine vai desenvolver sua fala durante o seminário.

Acompanhe abaixo os temas que serão abordados nos painéis:
1. Visão de Estado: construção de uma visão de Estado para a cadeia agroalimentar
2. Projeto Biomas Tropicais
3. Sínteses do conhecimento: projeto sínteses do conhecimento da agricultura tropical
4. Amazônia: Propostas concretas para o desenvolvimento sustentável
5. Mais carne, menos carbono: descarbonização da produção de carnes no Brasil
6. Diálogo com a sociedade: desempenho comparado das agriculturas temperada e tropical – transbordamentos econômicos, sociais e ambientais
7. Reputação dos produtos agrícolas brasileiros e projeção da percepção de valor
8. Agrotóxicos: cenários para os agrotóxicos e para o controle biológico
9. Alimentos do futuro: ameaças e oportunidades
10. Água, ativo estratégico da economia brasileira
11. Sustentabilidade aferida da agricultura nos cerrados
12. Desperdício de alimentos: estado da arte do debate estratégico e tecnológico
13. Emprego e rupturas
14. Biotecnologia
15. Modernização do controle da pesquisa

Serviço:
Seminário Alimento e Sociedade
Local: Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) – SHIS QI 05, Lago Sul, Brasília-DF
Data: 27 e 28 de novembro de 2019
Cerimônia Oficial de Abertura: Quarta-feira (27/11), às 9h

A EPAMIG é uma empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Ascom - Epamig

Foto: Divulgação/Epamig