BELO HORIZONTE (06/01/2020) - As mais de mil certificações emitidas em 2019 pelo programa Certifica Minas comprovam os bons resultados do trabalho coordenado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e realizado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

A busca pela qualidade dos produtos agropecuários e agroindustriais de Minas por meio da sustentabilidade produtiva garantiu, apenas no ano passado, 1.123 certificações para o café, três para o algodão, 29 para produtos orgânicos, 91 para os queijos artesanais, 19 para vegetais sem agrotóxicos, além de nove para frutas e uma para o frango caipira.

Em 2020, a prioridade é dar visibilidade ao programa, conforme explica o gerente de certificação do IMA, Rogério Fernandes. “O foco é tornar o Certifica Minas mais conhecido pela sociedade, além de realizar parcerias com o setor privado, sempre buscando a melhoria das condições do produtor rural, sem se esquecer da sustentabilidade”.

A expectativa, destaca Fernandes, é que os treinamentos de consultores externos gerem resultados ao longo do ano, aumentando a abrangência dos selos. “Também expandimos o número de auditores, o que trará mais eficiência ao processo. Vale destacar as primeiras certificações de frutas, em que os produtores beneficiados conquistaram novos mercados e agregaram valor às suas criações”, afirma o gerente.

Pilares

Hoje, o Certifica Minas está baseado em quatro pilares: melhoria do processo de gestão das atividades agropecuárias e agroindustriais; sustentabilidade econômica, social e ambiental; aumento da competitividade e geração de emprego e renda nos estabelecimentos que tenham produtos certificados.

O grande diferencial é a garantia de um produto de qualidade em todos aspectos, desde a preservação ambiental, passando por relações trabalhistas justas, com tecnologias de ponta e gestão adequada de toda cadeia produtiva.

Desafios

Cumprir as metas, no entanto, implica em transpor algumas barreiras. Gerente do departamento técnico da Emater, Márcio Castro reforça que a conscientização dos produtores sobre a importância da certificação é um dos grandes desafios do programa.

“Ninguém entra em uma empreitada, que inicialmente traz mais custos, sem encontrar os devidos respaldos, seja na agregação de valor ou de qualidade ao seu produto. Portanto, precisamos investir em divulgação e promoção para que a sociedade conheça o Certifica Minas e seus diferenciais. Se a demanda vier dos consumidores, teremos como remunerar bem o produtor”, analisa Castro.

Todas as informações sobre o Certifica Minas podem ser acessadas neste link.

 

Enviar para impressão