Patos de Minas (09/01/2020) - A pavimentação da Estrada da Serrinha, obra de R$ 5,8 milhões que liga Patos de Minas à BR-365, foi inaugurada na manhã desta quinta-feira, no Alto Paranaíba. O evento contou com a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, da secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, e autoridades locais.

Com cerca de 10 km de extensão, o asfaltamento do trecho irá beneficiar diretamente o distrito industrial da região, facilitando o escoamento da produção e otimizando a logística para as empresas da cidade, que em grande parte atuam nos segmentos de suinocultura, café, feijão, algodão e sementes de milho e soja.

Patos de Minas também é referência nacional na pecuária de leite, com a segunda maior produção individual do Brasil, perdendo apenas para o município de Castro, no Paraná. Com a inauguração, pelo menos 53 mil pessoas serão diretamente beneficiadas.

“Essa talvez seja uma das primeiras obras de asfaltamento do Ministério da Agricultura, já que são poucas as estradas pavimentadas com esse recurso federal. É algo muito importante e simbólico para nós”, destacou a ministra Tereza Cristina, durante a solenidade.

Ela também ressaltou a importância da produção rural para o desenvolvimento nacional, afirmou que outras inaugurações serão anunciadas para Minas e garantiu que buscará formas de facilitar o trabalho dos produtores rurais.

“É uma de nossas metas simplificar os processos para exportação sem precarizá-los. O Brasil exporta para mais de 160 países no mundo e temos que dar essa segurança alimentar a todos eles. Já estamos em diálogo com a China e temos uma perspectiva ainda maior para melhorar essas habilitações de novas plantas industriais para o mercado chinês”, afirmou.

Irã

Questionada sobre os reflexos da tensão entre Irã e Estados Unidos na balança comercial do agronegócio, a ministra garantiu que nenhum tipo de retaliação aos produtos brasileiros foi registrada até o momento.

“É claro que existe uma apreensão da agricultura brasileira porque nós somos os maiores exportadores de milho para o Irã. Mas o Brasil sempre foi um país que trabalhou pela paz. Espero que o bom senso impere”, ponderou.

Hoje, de acordo com dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o milho é o principal produto do agronegócio brasileiro exportado para o Irã. Em 2019, foram contabilizados US$ 998 milhões em vendas e 5,4 milhões de toneladas embarcadas.

Da produção mineira, 19 mil toneladas do grão foram enviadas ao país árabe no ano passado. O montante equivale a 18% de todos os produtos agropecuários exportados para o Irã.

Esforços

A secretária Ana Valentini salientou o trabalho contínuo que vem sendo desenvolvido pela Seapa e suas vinculadas, no intuito de dar suporte aos produtores mesmo diante da crise financeira pela qual passa o Estado.

Ela destacou os esforços conjuntos com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) para revisão do decreto de multas ambientais nas propriedades rurais e nas normas do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

“Só para se ter uma ideia, temos 1.024 normativas do IMA, algumas desde 1930. Então nós precisamos reformular, deixar o Estado mais ágil, diminuir a burocracia para que o produtor gaste menos tempo e possa se dedicar mais à produção”, afirmou.

A secretária Ana Valentini ainda participou de reuniões com prefeitos e empresários da região.

O evento também contou com a presença do prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Alves; o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater), Gustavo Laterza; o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas e vice-presidente da Faemg, Hélio Cruvinel Borges; o secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes; os deputados federais Lucas Gonzalez, Zé Victor e Greyce Elias, e o superintendente federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Minas, Marcílio de Souza Magalhães.