BELO HORIZONTE (27/1/2020) – Depois de trabalhar alguns anos com inseminação artificial, o pecuarista Antônio Luiz Guimarães decidiu mudar e fazer o melhoramento genético do seu rebanho com a compra de touros de alto padrão genético. Segundo ele, o processo tornou-se mais simples e com bons resultados, como, por exemplo, a maior valorização dos seus animais no mercado. Essa mudança foi possível a partir de ações do Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino de Minas Gerais (Pró-Genética), no Vale do Jequitinhonha.

Em 2014, Antônio Guimarães comprou dois touros da raça Zebu. Os animais foram inseridos no rebanho e logo vieram as crias. Segundo o produtor, todos os bezerros e bezerras são comercializados. Como os animais possuem alto padrão genético, o pecuarista recebe um valor melhor por eles.

“Esses animais, crias dos touros que adquiri, são de ótima genética e engordam rapidamente e, assim, podem ser vendidos num período de tempo menor”, diz Antônio Guimarães.

Com o dinheiro das vendas, o produtor investe na compra de vacas F1 da raça Girolando. “Dessa forma, eu consigo repor as fêmeas do meu rebanho. Isso mantém o rebanho sempre jovem e estabilizado”, afirma.

A propriedade do Antônio Guimarães fica no município de Joaíma. Ele conta que a realização de uma feira do Pró-Genética no município foi o que viabilizou a compra de touros de genética superior. “Além do valor ser mais viável e financiado pelo Banco o Brasil, eu não teria como ir em outro lugar para adquirir esses animais”, conta.

Ampliando as ações

Antônio Guimarães é um dos produtores do Vale do Jequitinhonha que conseguiram melhorar geneticamente seus rebanhos por meio das feiras e leilões do Pró-Genética. O interesse dos produtores e os bons resultados obtidos estimularam a Emater-MG, uma das instituições que executam o Pró-Genética, a propor parcerias para a realização de eventos para a venda de bovinos melhorados geneticamente. Com isso, a região passou a receber mais leilões e feiras com o apoio do Pró-Genética, o que garante a qualidade dos animais ofertados. A Emater-MG atua na mobilização dos produtores interessados e no apoio aos organizadores das feiras e leilões.

“A comercialização de gado de leite e corte ficou mais viável. Na realização das feiras e leilões muitas vezes os municípios não dispõem de estrutura adequada, tendo que improvisar com aluguel de instalações apropriadas, inviabilizando economicamente os eventos. Esta ação foi uma iniciativa com os parceiros locais como prefeituras, leiloeiras, sindicatos de produtores rurais e pecuaristas da região”, diz o coordenador regional da Emater-MG, Robspierre Ferraz.

Entre 2009 e 2019 foram realizados 19 eventos do Pró-Genética e mais 12 promovidos pela iniciativa privada, sindicatos e prefeituras com o apoio programa em 11 municípios do Vale do Jequitinhonha. De acordo com a Emater-MG, nesse período foram ofertados 630 touros P.O (Puro de Origem), sendo comercializados mais de 400. O número de fêmeas comercializadas chegou a 500. Já com a realização de leilões foram comercializados mais de 3 mil bezerros e bezerras.

Segundo Robspierre, a ação tem contribuído para a melhoria genética do rebanho da região. “Temos visto na prática a qualidade dos bezerros e bezerras que vêm nascendo, proporcionando assim um ganho econômico aos pecuaristas, não só pela valorização dos animais como também na precocidade dos mesmos, ou seja, temos bezerros e bezerras mais pesados e que chegarão ao peso de abate mais cedo, melhorando significativamente a qualidade da nossa carne e obtenção de matrizes leiteiras mais produtivas, no caso do rebanho leiteiro”.

Pró-Genética

O Pró-Genética é uma iniciativa é do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Empresa de Assistência Técnicas e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e o apoio de associações de criadores, agentes financeiros, sindicatos, cooperativas e prefeituras. A ideia é facilitar a compra de touros e fêmeas melhorados geneticamente, por meio de feiras ou leilões de touros e matrizes, com valores mais em conta e financiados.

Voltado prioritariamente para pequenos e médios pecuaristas, o Pró-Genética contribui para aumento na renda do produtor, gera empregos no campo e aumenta a oferta de carne e leite aos consumidores. Em 2019, de acordo com a Emater-MG, foram realizados leilões e feiras em diversos municípios do Estado, com 1.076 animais comercializados. No total, foram promovidos 85 eventos do Pró-Genética, sendo 65 feiras e 20 leilões. O valor total das vendas é cerca de R$ 7,7 milhões.

Sebastião Avelar - Emater-MG

Foto: Divulgação/Emater-MG