BELO HORIZONTE (3/2/2020) - A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) deu início à nomeação dos novos chefes-gerais das unidades regionais. Os gestores foram escolhidos por meio de entrevistas e análises de currículos e perfis realizadas pela Diretoria Executiva da Empresa. Na última sexta-feira (31) tomaram posse os novos chefes-gerais da Epamig – Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), Sebastião Tavares de Rezende, e da Epamig Sudeste, Francisco Carlos de Oliveira Silva.

Doutor em Biologia Molecular, Sebastião Tavares é professor titular do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal de Viçosa. Na instituição, ocupou também o cargo de pró-reitor de Planejamento e Orçamento. Para a gestão da Epamig – ILCT, Sebastião projeta continuar as obras de reforma do prédio já iniciadas e trabalhar para a recomposição do quadro funcional do Instituto. "A conclusão dessas obras abre muitas perspectivas para a captação de alunos e para a oferta de novos cursos. Na medida do possível, queremos também recomposição da nossa força de trabalho e abrir espaço para bolsistas e estagiários. Os desafios são muitos, entretanto tenho que destacar o espírito de colaboração e a vontade de participar da equipe".

Francisco Carlos de Oliveira Silva é doutor em Zootecnia, pesquisador na área de nutrição animal e atua na Epamig desde 1998. No comando da Epamig Sudeste pretende buscar alternativas para a escassez nos recursos para a pesquisa. "Temos como foco os projetos do Programa Café, tais como o de “Previsão de Safra”,os projetos de infraestrutura e o atendimento das demandas da Zona da Mata Mineira nas áreas de pecuária de leite, cultura do café, cultura do feijão, recuperação de áreas degradadas, olericultura, suinocultura, piscicultura, agroecologia e controle biológico de pragas".

Nesta terça-feira (4), o pesquisador César Elias Botelho assume a chefia geral da Epamig Sul. Doutor em Agronomia, César atua na área de melhoramento genético do café e ocupou o cargo de coordenador do Programa Estadual de Pesquisa Café. À frente da Unidade, o pesquisador pretende trabalhar alinhado aos Programas Estaduais de Pesquisa. "Esse é um ano de muita transformação na Epamig. Com o Plano de Desligamento Voluntário (PDV) muitos colegas estão saindo da Empresa e em um primeiro momento algumas áreas ficarão defasadas. Nosso desafio é buscar novos caminhos, trabalharmos juntos e buscarmos parcerias para fazer a Epamig crescer como um todo". A nova chefe da Epamig Norte também já foi escolhida. Trata-se da pesquisadora Leidy Darmony de Almeida Rufino, que toma posse no dia 11 de fevereiro.

A presidente da Epamig, Nilda Soares, tem participado das solenidades de posse e apresentado as novas diretrizes da Empresa. "Nestes seis meses de gestão temos atuado para sanar questões de custeio e trabalhistas. Tivemos um grande apoio do Governo do Estado, que nos possibilitou a concretização do PDV e o pagamento de dívidas trabalhistas. Agora buscamos alternativas para o custeio das atividades de nossa Empresa", informa.

Ascom/Epamig

Foto: Mariana Penaforte - Ascom/Epamig

Enviar para impressão