A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e o Instituto Federal (IF) Baiano, publicou o livro "Banana: do plantio à colheita". O objetivo da obra é abordar as principais técnicas e as tecnologias mais recentes aplicadas à produção da fruta. O livro, que reúne textos escritos por especialistas do Brasil e do exterior, foi elaborado para atender as necessidades de estudantes, pesquisadores, extensionistas, produtores e demais envolvidos na cadeia produtiva de banana no Brasil. Para adquirir o livro, escreva para livrobanana@yahoo.com.

O lançamento da obra vai ocorrer no dia 11 de março (quinta-feira), às 19h, no canal da Epamig no YouTube. A programação conta com falas sobre a formação técnico-científica voltada para a bananicultura profissional, perspectivas para um mundo globalizado e tendências do mercado de banana. O evento online não requer inscrições prévias.

De acordo com uma das editoras do livro, Maria Geralda Vilela, os trabalhos desenvolvidos pelos autores e coautores vêm de longa data. Segundo ela, os capítulos contêm ricas fontes de informações úteis e práticas aos interessados na produção de banana.

"A obra é o resultado da experiência de pessoas que são referências na cultura da banana, seja experiência científica, técnica ou de campo. O que nós editores esperamos é que essa obra seja útil e que ajude no dia a dia da condução de uma lavoura. Desejamos sucesso aos envolvidos na cadeia produtiva da banana. É tudo que a gente espera. Poder contribuir com a atividade e com as pessoas envolvidas na atividade", enfatiza Maria Geralda que também é coordenadora do Programa de Pesquisa em fruticultura da Epamig.

Sim, nós temos banana!

A bananeira é originária da Ásia e seu cultivo é bastante expressivo em regiões tropicais e subtropicais. A facilidade de consumo, o sabor, a ausência de sementes e o alto valor nutricional são atrativos da banana. A fruta é fonte de energia, vitaminas e minerais, sobretudo potássio. Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a banana é a fruta mais produzida no mundo, com expressivas 115,7 milhões de toneladas alcançadas em 2018.

No Brasil, a banana ocupa o sétimo lugar no ranking de valor bruto da produção agropecuária e cerca de 95% da produção são destinados ao mercado interno. Cultivada em todos os estados, em maior ou menor quantidade, a cultura da banana é fonte de renda para agricultores familiares. Os estados da Bahia, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco e Pará são os mais representativos na produção da fruta.

A pesquisa com banana em Minas Gerais

Minas Gerais é o terceiro maior produtor de banana do Brasil, com participação de quase 12% no volume nacional. O Norte de Minas é responsável por mais da metade da produção de banana no estado. As principais áreas de cultivo estão nos municípios de Jaíba, Janaúba, Nova União e Nova Porteirinha. Um minidocumentário produzido pela Epamig conta a história da produção da fruta no Norte de Minas.

Mas a história de sucesso da banana em Minas não se deu da noite para o dia. Além do esforço dos produtores dedicados à atividade, e da assistência técnica que impulsionou o setor, o trabalho dos pesquisadores em campo foi fundamental.

Ainda de acordo com a pesquisadora da Epamig, Maria Geralda, o primeiro experimento com a banana no Norte de Minas ocorreu em 1978.

“A única restrição à época era a falta de água, mas isso foi contornado com a irrigação. Desde então, os experimentos com essa fruta não estão parados. Ou seja, são quatro décadas de pesquisa constante com a banana naquela região”, explica Maria Geralda.

O mais bonito, destaca a pesquisadora, é o conhecimento construído ao longo dos anos, em parceria com os produtores mineiros. “É uma troca. Eles aprendem conosco e nós aprendemos com eles”, conclui.

Ascom/Epamig

Foto: divulgação/Epamig

 

Siga a Secretaria de Agricultura nas redes sociais: Instagram - Youtube - Twitter - Facebook

Acompanhe as notícias do Estado pela Agência Minas