O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com a Emater-MG, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos (Inpev) e Cooperativa Agrária de Machado (Coopama), inspecionou, entre janeiro e julho deste ano, cerca de 30 mil embalagens vazias de agrotóxicos em Pouso Alegre e diversas cidades do Sul de Minas. Mais de 300 agricultores encaminharam o material para reciclagem na Central de Recebimento do Inpev. A ação contou com o apoio de prefeituras municipais da região.

De acordo com o servidor da Coordenadoria Regional do IMA em Pouso Alegre, engenheiro agrônomo Walter Luiz Modesto, a ação preserva o meio ambiente e auxilia o agricultor que, sem nenhum custo, encaminha corretamente as embalagens para reciclagem, uma exigência da Legislação Estadual de Agrotóxicos.

“As embalagens vazias quando destinadas incorretamente acarretam grandes prejuízos em função da contaminação da água, solo e ar. Com o compromisso de todos os segmentos envolvidos na cadeia produtiva agrícola é possível dar o destino final às embalagens vazias de agrotóxicos de forma correta. Para isso é preciso o envolvimento e participação de agricultores, comércio, indústria, instituições públicas e privadas”, lembra.

Modesto explica que o agricultor tem a tarefa de devolver a embalagem vazia de agrotóxico tríplice lavada e perfurada, no prazo de um ano a contar da data da compra no local indicado na nota fiscal. O comerciante deve oferecer um local para a devolução e indicá-la na nota fiscal. “Já os postos/centrais de recebimento são responsáveis por receberem as embalagens vazias, separá-las (contaminadas e não contaminadas). Cabe ao fabricante do produto encaminhar as embalagens lavadas para reciclagem e incinerar as contaminadas”, detalha.

Para o segundo semestre deste ano, a expectativa é que ação similar aconteça sob supervisão da Coordenadoria Regional de Poços de Caldas, com início das atividades nos municípios de Santa Rita de Caldas, Cabo Verde e Campestre.

Centrais

Minas possui 11 centrais e 58 pontos de recebimento de embalagens de agrotóxicos em diversas regiões, que recebem os vasilhames de produtores e revendedores. As centrais são responsáveis por encaminhar as embalagens recolhidas para a indústria de aproveitamento e reciclagem.

 

Rodolpho Sélos - Ascom/IMA

Foto: Coopama/Divulgação

 

Siga a Secretaria de Agricultura nas redes sociais: Instagram - Youtube - Twitter - Facebook

Acompanhe as notícias do Estado pela Agência Minas

Enviar para impressão